Globo Esportes - 26 de Janeiro de 2018 - (522 j leram)

Nacional de Patos vence CSP e Atltico derrota Auto Esporte

O Nacional de Patos venceu CSP em JP e segue na cola dos líderes do Campeonato Paraibano. E foi com um gol no primeiro e outro no segundo tempo que o Nacional de Patos saiu de João Pessoa com a vitória sobre o CSP, por 2 a 1. Curió marcou logo aos 5 minutos do primeiro tempo. Na etapa final, Silva marcou de pênalti, aos 27. O CSP ainda conseguiu diminuir com Enio, mas não foi o suficiente evitar a derrota.

A vitória deixou o Canário do Sertão com 7 pontos, dois atrás do líder do Grupo A, o Campinense – que ainda joga na quinta-feira-, e um atrás do Botafogo-PB, segundo colocado.

O gol do Nacional de patos saiu logo aos 5 minutos do primeiro tempo, quando Patrick lançou para Cezinha, que apareceu sozinho, e ficou cara a cara com Wallace. Ele rolou para a direita. Curió apenas concluiu para o gol vazio. O CSP ainda teve duas chances com Carioca e outra com Henrique, mas o goleiro Pantera fez boas defesas. O Canário do Sertão ainda teve a oportunidade de ampliar com Cezinha, que perdeu um gol de frente para o goleiro Wallace. 

Na etapa final, o CSP começou indo para cima, na tentativa do empate. Logo aos 3 minutos, teve uma boa jogada de Henrique, que obrigou o goleiro Pantera a fazer uma grande defesa. O arqueiro viria a ser um dos destaques do jogo pela atuação no segundo tempo. E mesmo com o Tigre querendo o empate, foi o Naça que conseguiu marcar o segundo gol do jogo. De pênalti, Silva ampliou para o Canário do Sertão. O time de João Pessoa ainda conseguiu diminuir com Enio aos 37 minutos, mas o jogo terminou com a vitória do Naça por 2 a 1.

Na próxima rodada, o CSP recebe o Auto Esporte no Almeidão, no duelo de lanternas. O jogo acontece no domingo, às 16h.

Também no domingo, só que às 17h, o Nacional de Patos enfrenta o líder Serrano-PB, no José Cavalcanti.

 

Atlético - Em outra partida, o Atlético de Cajazeiras teve dificuldades no primeiro tempo da partida desta noite, perdeu até pênalti, mas se superou no segundo tempo para vencer o Auto Esporte, que volta para João Pessoa com mais uma derrota e menos confiança na bagagem.

A primeira etapa foi equilibrada, mas com o Auto Esporte criando mais chances de gol, enquanto Atlético buscava construir o seu jogo pelas laterais. O Auto se fechou na defesa e explorou os contra-ataques, aproveitando os lançamentos longos de Léo Lima e a velocidade de Dú e Biro Biro. Na primeira chance, Biro Biro recebeu na ponta direita e rolou para Dú, que foi travado no momento da finalização. Depois, Dú e Léo Lima obrigaram Jeferson a fazer boas defesas. O Atlético, contudo, teve a grande chance de abrir o placar, quando Mosquito sofreu pênalti, mas Jorge Mauá desperdiçou batendo para fora.

No segundo tempo, o Atlético voltou eletrizado para o jogo e Mosquito foi o grande nome da equipe, mesmo sem ter marcado gols. O Atlético forçou o jogo pelo lado esquerdo da defesa do Auto Esporte e por ali criou as melhores oportunidades. Já o Auto, insistia em se aproveitar apenas dos contra-ataques e viu o Atlético abrir o placar em cobrança de falta de Cleitinho, que desviou na barreira e ainda contou com falha de Adson para abrir o placar. Na sequência, o Auto Esporte tentou a reação, mas Dú isolou a bola nas duas vezes em que roubou a pelota na defesa do time sertanejo. Duílio fez a massa do Trovão Azul vibrar, aproveitando nova falha de Adson no rebote de chute de Cleitinho, marcando o segundo gol do Atlético. Ainda houve tempo para Fábio Bilica por a mão na bola e dar um pênalti ao Auto Esporte, que descontou com Ítalo.

Publicidade