Conversas entre Múcio Filho e Fabiano Gomes aproximam Operação 'Cidade Luz' em Patos da 'Xeque-Mate' em Cabedelo

Muitas semelhanças têm surgido entre as operações Cidade Luz, desencadeada em Patos, e Xeque-Mate, em Cabedelo. Ambas surgiram de investigações do Ministério Público da Paraíba. As duas também resultaram no afastamento, do poder, dos respectivos prefeitos das cidades (Dinaldinho Wanderley e Leto Viana, respectivamente). Mas não para por aí. Mensagens apreendidas no curso da operação mostraram interlocução do radialista Fabiano Gomes com os suspeitos nos dois casos.

Gomes está preso na Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, por causa do descumprimento de medidas cautelares impostas pela Justiça. Na Xeque-Mate, as suspeitas são de que ele intermediou a compra do mandato de Luceninha, para beneficiar Leto Viana (PRP). Já na Cidade Luz, a suspeita é de que ele achacava a prefeitura de Patos. Ou seja, cobrava para publicar matérias favoráveis em seu blog. O caso está sendo apurado.

Mensagens apreendidas pela polícia mostram diálogo entre Fabiano Gomes e o então chefe de gabinete da Prefeitura de Patos. Na primeira delas, há a publicação de matéria favorável à prefeitura em caso relacionado às denúncias da operação Cidade Luz. Em seguida, segundo a suspeita de promotores, há a combinação de pagamento de recursos, mediante o acionamento de pessoa ligada ao radialista.

Publicidade