Vereadores ameaçam pedir impeachment de prefeito de Patos

O prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley (PSDB), pode enfrentar um processo de impeachment nos próximos dias. A vereadora Nadirgerlane Rodrigues (MDB) informou que o pedido deve ser protocolado na terça-feira (12) na Câmara Municipal da cidade. A parlamentar alega que o tucano teria gasto cerca de R$ 1,6 milhão a mais com os festejos juninos da cidade no ano passado sem autorização legislativa.

"A Casa deve tomar um posicionamento e apresentar na próxima terça-feira um processo de impeachment do prefeito e a Câmara julgue a posição que o prefeito tomou, se foi legal ou não", defendeu.

Segundo ela, a Câmara havia autorizado gastos na ordem de R$ 400 mil para o São João de Patos de 2017, valor que superou os gastos da gestão de Chica Motta (MDB) para a realização do mesmo evento.

"Diante da denúncia que a vereadora Lucinha trouxe à tribuna desta Casa, onde ela comprovou que o prefeito, no São João de 2017, contraiu despesas superiores ao autorizado pelo Legislativo, valores superiores a R$ 2 milhões", falou.

De acordo com a vereadora, além dos quatro votos da oposição, três parlamentares da base do prefeito já sinalizaram que irão subscrever o pedido de abertura do processo de impeachment. A Câmara de Patos é composta por dezessete vereadores.

Publicidade