PROCON Patos divulga pesquisa de exames laboratoriais

A Secretaria de Defesa do Consumidor (PROCON Patos) divulgou nesta quinta-feira, dia 17, uma pesquisa de preço de exames laboratoriais. Os dados da pesquisa foram coletados durante os dias 15 e 16 de maio, em 13 laboratórios que atuam na cidade.

A pesquisa traz os valores unitários de 17 tipos diferentes de exames, como também traz os valores aplicados em três diferentes conjuntos de exames.

Dentre os exames pesquisados estão, hemograma, beta HCG, PCR, TSG, T4 livre, sumário de urina, parasitológico de fezes, glicemia, colesterol, triglicerídeos, ureia, creatinina, ácido úrico, TGO, TGP, cultura de urina e citológico.

O hemograma, por exemplo, pode ser encontrado no valor mínimo de R$ 7,00 e no máximo por R$ 20,00; já o sumário de urina é encontrado com valores entre R$ 6,05 e R$ 15,00 e o de glicemia (glicose) de R$ 6,00 a R$ 15,00.

O consumidor patoense pode encontrar ainda exames comercializados em conjunto, como glicose/colesterol/triglicerídeos, ureia/creatinina/ácido úrico, e TGO/TGP.

De acordo com o secretário de Defesa do Consumidor de Patos, Bruno Maia, a realização dessa pesquisa atende um anseio da população que, assim como em 2017, solicitou que ao órgão que fosse realizada.

“Estamos hoje divulgando a pesquisa dos exames laboratoriais, uma pesquisa que foi bastante procurada no ano de 2017, e neste ano de 2018 muitos consumidores procuraram o órgão pedindo que fosse feita uma nova pesquisa e hoje nós estamos apresentando. O consumidor estava certo realmente, era uma pesquisa que necessitava ser feita tendo em vista a diferença de valores entre os laboratórios. Podemos verificar aí que diversos exames chegaram a ter diferenças de até mais de 100% em sua grande maioria o que nos chama bastante atenção,” disse o secretário.

Com relação aos preços divulgados, o secretário advertiu que, os valores apresentados são os valores reais e não incluem planos de saúde nem descontos. “Os valores que estão sendo expostos para o consumidor pelo PROCON nesta pesquisa não dizem respeito a exames para quem tem planos de saúde. Esses valores são para aquele consumidor que não tem nenhum tipo de plano de saúde nem desconto, são os valores reais,” revelou.

Para Bruno Maia a divulgação das pesquisas realizadas pelo órgão favorece o consumidor que sai ganhando no momento em que pode escolher onde contratar o serviço de acordo com os valores e vantagens que forem oferecidas.

Publicidade