Luanja Dantas - 12 de Abril de 2018 - (1146 j leram)

Acusado de tentar matar ex-mulher condenado pela segunda vez a 12 anos de priso, em Patos

Na tarde desta quinta-feira, (12), foi realizado mais um júri popular de Alexandre da Silva Chaves, condenado por ter atentado contra a vida da ex-mulher Sidileide Siqueira, de 31 anos.

A tentativa de homicídio ocorreu em novembro de 2010, quando na ocasião, Sididileide estava com a irmã irmã no bairro Santo Antônio em uma moto e quando a irmã dela desceu do veículo, Alexandre teria chegado em um carro e avançado na direção dela. Sidileide ficou bastante ferida e o suspeito fugiu sem prestar socorro.

Na audiência, estavam presentes Dra. Joana Darc Barbosa, representante do Conselho Municipal da Mulher, Dra. Joyce Borges, Gerente operacional de enfrentamento à violência contra a Mulher da secretaria estadual da mulher e da adversidade humana e Katiele Marques da Comissão de Combate a violência e impunidade contra a mulher da OAB, seccional João Pessoa, além de vários representantes de entidades de defesa da mulher.

Alexandre foi condenado a 12 anos de prisão.

No outro julgamento, Alexandre respondeu pela morte do ex-noivo de Sidicleide na ocasião e por tentativa de homicídio contra ela. Nesse primeiro crime, ocorrido em 17 de dezembro, Alexandre foi condenado a 27 anos de prisão. Na ocasião, a ex-mulher dele seguia em uma moto com o seu atual noivo, no bairro São Sebastião, quando foram surpreendidos por Alexandre, que segundo a polícia, teria jogado o carro por cima do casal. Sidileide foi arrastada arrastada por 22 metros e ficou gravemente ferida, onde ficou internada em estado grave por vários dias no Hospital Regional de Patos e já precisou passar por várias cirurgias plásticas, devido a gravidade dos ferimentos. Já o seu noivo, foi atingido com maior gravidade e teve morte instantânea.

Segundo Sidicleide, a sensação é de justiça e alivio: “A justiça dos homens foi feita. Infelizmente essa pena não apaga os danos que ele causou na minha vida e na vida de todas as pessoas que ele prejudicou, mas ficamos aliviados em saber que ele agora vai pagar por todos os crimes que cometeu”, desabafou.


 

Publicidade