- 30 de Setembro de 2014 - (2304 j leram)

Qual a verdadeira pesquisa?; por Genival Jnior

Estamos acostumados a ouvir que a verdadeira pesquisa o resultado das urnas. Quem duvida? Acho que ningum, e muito menos eu. Mas, precisamos estabelecer algumas verdades sobre o assunto para diferenciar uma pesquisa sria de outras tantas fraudadas que costumamos tomar conhecimento nos perodos eleitorais.

bom lembrar, e isso eu falo por experincia prpria em dezenas de trabalhos realizados, que o eleitor no costuma mentir ao pesquisador quando perguntado em quem vota. Da, o pressuposto da confiabilidade do processo de avaliao tcnica, observando-se apenas a margem de erro possvel ao trabalho executado.

Vale salientar tambm, que uma pesquisa de cunho cientfico, comea a partir da definio das caractersticas sociais, polticas e geogrficas da rea a ser trabalhada, pois no podemos desprezar informaes importantes nesse quesito.

Como exemplo claro disso, podemos citar o perfil social dos municpios de Patos e Campina Grande, que tem em sua distribuio pouco mais de 4% da populao e do eleitorado, concentradas na zona rural, o que significa dizer que so municpios proporcionalmente semelhantes nesse ponto.

Outras dezenas de municpios de pequeno porte da Paraba e do Nordeste possuem uma distribuio diferenciada nesse particular, quando em alguns deles a maior parte concentra-se at mesmo em comunidades rurais. Isso significa dizer, que impossvel realizar uma pesquisa tecnicamente correta sem considerar esses fatores, que se tornam determinantes no resultado final.

Outro aspecto importante levar em considerao a distribuio proporcional por sexo e faixa etria, que varia tecnicamente de local pra local e carregam informaes importantes levando em conta a experincia, preferncia e viso poltica de cada cidado e cidad.

Fazer pesquisa, no e nunca ser a arte de sair ouvindo de modo aleatrio, pessoas ou grupos de pessoas nas ruas e bairros dos municpios, nem de tentar adivinhar resultados que sero traduzidos em votos nas eleies, mas a arte de interpretar a vontade popular manifestada atravs das opinies.

Interpretar uma pesquisa e sempre ser, saber entender o momento poltico dos candidatos, a origem das opinies favorveis e contrrias aos postulantes da vida pblica, sem nenhum tipo de paixo pessoal ou partidria, e, sobretudo, saber avaliar a tendncia do momento considerando o antes e projetando o depois.

Por isso, continuo a dizer que a verdadeira pesquisa e sempre ser a das urnas, mas que nenhuma pesquisa realizada de modo srio, tentar fraudar legtima e confivel vontade do povo, que se respeitada ser retratada atravs dos institutos de opinio pblica.

No admito sim, que institutos de pesquisa sem qualquer confiabilidade cientfica e movidos pela ganncia de faturar recursos oriundos da corrupo poltica eleitoreira, tentem influenciar na vontade soberana do povo, manifestada atravs da democracia.

So essas instituies, se que assim podem ser chamadas, manipulam os resultados e que tentam manchar o serssimo trabalho dos que suam a camisa por meio do compromisso em estabelecer a vontade popular estabelecida por meio da verdade e da liberdade de opinio. Por isso, respeitem a democracia e a soberana vontade do povo.

Genival Jnior-Diretor do Instituto patoense de Pesquisa e Estatstica-INPPE

Publicidade