ADEUS, CHICO MORAIS!

Segundo a teoria do Ciclo da Vida, nós obedecemos a uma regra geral, onde devemos:“Nascer,Crescer, Reproduzir envelhecer e Morrer” Evidentemente, que nunca desejaríamos - depois de tudo que fazemos na vida - “morrer”! Porém, nossa realidade nos faz aceitar essa triste verdade!  Triste, como estou hoje, após saber do falecimento do nosso ex-colega de trabalho, na Cagepa, Francisco Morais (Chico Morais), como era mais conhecido entre todos nós.

Venho, aqui, portanto, falar um pouco sobre Chico Morais, como pessoa e como profissional que foi. Na Cagepa, onde labutou por mais de quarenta (40) anos, soube ser um grande profissional em tudo que fez; repassou com maestria e desprendimento, tudo que sabia; tudo que conhecia para os seus colegas novatos que iam chegando para juntar-se aos quadros da empresa e que precisavam absolver conhecimentos específicos na área de eletricidade, eletrônico e manutenção geral de equipamentos, pertinentes aos serviços por ele executados.

Chico Morais deixou como recompensa, um lastro de amizade e admiradores; pois, trazia sempre no seu semblante, a grandeza dos grandes e o equilíbrio dos mestres! Transmitindo como um “Guru” a calma e o norteamento a ser tomado em busca do êxito profissional!

Que Deus o receba de braços abertos, pois certamente, o lugar dos bons seres é ao lado do Senhor!

Meus sentimentos a toda família e aos amigos que o prezavam.

Adeus, Chico Morais, vá com Deus!

Patos, 10/07/2018
Anchieta Guerra

Publicidade