'O Dia dos Namorados' (Origens)

No século II, durante o Império Romano, sob o comando do Imperador Claudio II, foi proibido o casamento, por ele acreditar que, se os Jovens estivessem solteiros, procurariam se alistar no exército, mais cedo, enquanto que os casados, por possuírem esposas e filhos, demorariam mais, contrariando, portanto, os seus interesses, pois, o seu propósito era o de formar um grande exército; forte e poderoso, por isso, proibiu o casamento.

No entanto, contrariando as ordens do Rei, um Bispo de nome Valentin, (São Valentin), continuou a realizar os casamentos, às escondidas. A prática, contudo, foi descoberta e ele foi preso e condenado à Morte. Dai por diante, muitos jovens passaram a jogar flores e bilhetes com frases românticas, enaltecendo o amor! Dentre esses jovens, uma moça cega, que era filha de um dos carcereiros da prisão, apaixonou-se pelo bispo e iniciaram uma relação de amor e amizade, chegando ao ponto de ela receber autorização do pai, para visitá-lo na sela.

Posteriormente, em 14 de fevereiro do ano 270, após Cristo, – Data que é comemorado “O Dia dos Namorados” em muitos países da Europa e Estados Unidos – o Bispo foi executado por decapitação, antes, porém, presenciou um milagre: a moça voltou a enxergar!

Aqui no Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho, e foi idealizada com o intuito de “aquecer” o comércio, por ser um dia anterior ao dia de Santo Antonio, que é o dia 13 de Junho, dia do “Santo Casamenteiro”. Foi idealizado pelo publicitário: João Dória, em 1948, exatamente, por nesse mês de junho às vendas, sempre estarem abaixo do esperado, na época, prejudicando os comerciantes locais.

FELIZ “DIA DOS NAMORADOS” PARA TODOS!

Patos, 08/06/2018
Anchieta Guerra

Publicidade