O AMANHÃ É OBSCURO!

Recentemente, vi na internet uns vídeos da captura de Kadhaf. Os métodos empregados pelos rebeldes na sua captura é uma coisa de dá dó. O tratamento lhe dado, é impressionante! Há uma euforia incontrolável! É como se todo ódio aplicado por ele ao seu povo, ao longo dos 40 anos de poder, tivesse se voltado contra sua pessoa!

Isso, no meu entender, não é nada mais nada menos, que os frutos colhidos de sua imperialidade que, por se achar imbatível, ou talvez, “Deus do Mundo”, tenha tratado as pessoas como se elas não representassem nada diante de seu poder! Mas, como podemos constatar nos vídeos, as marcas que o tipificaram, como: Arrogância, Prepotência, Tirania, Poder, Imperialismo, ruíram-se diante do ódio do seu próprio povo que, após capturá-lo, o trataram com muita violência, o tornando impotente ao ponto de ele suplicar piedade, pondo a mão direita no rosto e a olhando ensanguentada, do sangue que banhava o seu rosto. Diante do momento frágil em que se encontrava, caiu em desespero, porém, tardiamente, já que, naquele momento só existia ódio nas almas daquelas pessoas, que, com certeza, aprenderam a se investirem do mesmo modo, ao qual ele os tratou quando se achava o “dono do povo”!

Meus colegas, o que presenciando com esse episódio jamais se imaginaria acontecer. Contudo, ao longo da história, já tivemos muitos outros exemplos de queda de Ditadores. De forma que, nada na vida é eterno e soberano. O poder é efêmero! Só quem é plenamente eterno e onipotente, é Deus! Por isso, não queiram imitar nem seguir os maus exemplos deixados por esses tiranos derrotados.

Busquemos, portanto, entender que o amanhã é obscuro, e não vale à pena: perseguir, maltratar ou descriminar os companheiros, uma vez que, na obscuridade do amanhã, nós podemos ser partes de um invólucro similar. 

Pensem, nisso!

Patos,Pb .25/05/2018
Anchieta G/uerra

Publicidade